I- UM BREVE HISTÓRICO DA  APICULTURA




Pelas pesquisas arqueológicas, sabe-se que as abelhas existem há pelo menos 42 milhões de  anos. Quanto a apicultura, de acordo com os documentos de vários  historiadores, sua existência data desde 2.400 a.C., no antigo exito  até 3400 a.C, encontradas por arqueólogos italianos em colmeias  de barro na ilha de Creta .
Já a utilização do mel  encontramos registros com data de 5.000 a.C. pelos sumérios.

As maiores descobertas para o desenvolvimento da apicultura surgiram a partir de Aristóteles, mas só a partir do século XVII é que deu-se um considerável avanço no desenvolvimento e aperfeiçoamento das técnicas de manejo.

Foi com o surgimento do microscópio que Swammerdam (1637-1680) desvendou o sexo da rainha (até então supunha-se ser um rei) pela dissecação.

Janscha descobriu em 1771 que a fecundação da rainha ocorre ao ar livre.

Schirach também em 1771 provou que a rainha originava-se do mesmo ovo que pode originar  uma abelha operária.

Francisco Huber demonstrou que as rainhas acasalam-se mais de uma vez.

Johanes Dzierzon confirmou em 1845 a partenogênese em abelhas cruzando rainhas  italianas com zangões cárnicos.

 Johanes Mehring produziu a primeira cera alveolada em 1857.

Franz Von Hruschska inventou a máquina centrífuga para tirar mel sem danificaros favos em 1865.

Lorenzo Lorain Langstroth descobriu o "espaço abelha", que nada mais é doque o vão entre um favo e outro. Este espaço deve variar  entre 6 e 9mm.

A partir daí criou o quadro móvel, o qual fica suspenso dentro da colmeia pelas duas extremidades; todas estas descobertas levaram a criação da colmeia Langstroth em 1851.

A colmeia Langstroth ,também conhecida como colméia standard ou americana, é atualmente a mais usada em escala mundial, por atender às necessidades biológicas de suas ocupantes.é considerada padrão e até hoje é a mais usada em todo o mundo. Foi a partir dela que se deu o maior avanço na apicultura devido a facilidade no manejo que ela proporciona. A seguir faremos um breve resumo da Colmeia Langstroth.
 
 

II - PADRÃO LANGSTROTH

CLIQUE AQUI PARA RETORNAR À PÁGINA PRINCIPAL